Crianças, yoga e… crocodilos: a ligação improvável

O crocodilo que afinal era um jacaré é um pequeno-grande livro, cheio de cor e amor, e principal responsável pelas divertidas e originais posturasque marcaram a última sessão da Bebeteca com yoga entre histórias.

 

Lágrimas de crocodilo! Talvez fosse esta a forma de expressão usada por um professor de ioga ao falar em “kriya”,“pránáyáma”, “dhyana” ou “mantra” a uma sala repleta de crianças menores de 6 anos, se se visse a braços com uma explosão enérgica de espíritos distraídos. Tal como a expressão usada universalmente, há indícios de que o yoga seja tão velho quanto a própria civilização.

Contudo, no mundo das crianças, além dos conhecimentos anatómicos e das surpreendentes posturas, há que primar sobretudo pela criatividade, conseguindo que elas cheguem ao «pránáyáma», «kriya» ou «mantra» - exercícios do yoga - sem ter de lhes dar nome. É por isso que a abordagem do yoga se altera para o público infantil, suportando-se em alicerces lúdicos, na magia das histórias, jogos, arte e tudo o que permita aprofundar, conhecer e criar as possibilidades certas para que a sua prática toque os pequenos com toda a sua riqueza física e mental.As aulas são transformadas numa história em que se usa o corpo para reproduzir comportamentos de animais, árvores, flores ou outros elementos naturais.

E assim se dá vida a Tomé, um crocodilo… perdão, jacaré… deveras assustador. Ele “era o mais recente habitante da lagoa que alagava o vale.Tinha chegado há pouco tempo e ainda não conhecia ninguém por aquelas bandas.Já tinha tentado fazer amigos por diversas vezes mas, sempre que abria a sua enorme boca para dizer "olá", fugiam todos num ápice.Ninguém se queria aproximar muito de um bicho assim tão assustador!” Nem mesmo os pequenotes do Yoga entre Histórias, a mais recente aposta da Bebeteca/ Biblioteca Municipal Engº Jorge Bento, a 09 de novembro, com dupla sessão esgotada.

 Mas,calma! Afinal ele é apenas a personagem principal de um conto infantil ilustrado, "O Crocodilo que afinal era um jacaré" - o 3º livro da coleção #yogaentrehistorias, de Cláudia Pinto Praça -, protagonizado exclusivamente por animais criadores de sessões de leitura muito especiais, onde o yoga se mistura com a literatura e os ouvintes se misturam com as personagens da história. 

Embalados pelo tom narrativo de Filipa Alípio, a viagem segue curso para além das paredes da sala. A invasão à lagoa de Tomé é apenas início preparatório para uma harmonia entre corpo/mente com flamingos depenados, leopardos de pêlo eriçado, peixes assustados, e até girafas esquecidas, que, apesar da aparente carga negativa, se unem na valorização de determinantes mensagens positivas.

A cada animal, uma nova postura. Suaves movimentos, torções e exercícios aliam-se à dinâmica, repleta de jogos, visualizações e relaxamento final, com o especial propósito de criar um espaço de encontro entre pais e filhos, para promover afetos e viver o momento.

Apesar do tom de brincadeira, a atividade traz uma série de benefícios. Num ambiente acolhedor e sereno as crianças sentem-se encorajadas a relaxar e a divertirem-se, enquanto desenvolvem não só a sua força, coordenação, flexibilidade e equilíbrio, mas também a consciência do seu corpo, o seu focos e a sua capacidade de concentração e auto-confiança.Aqui, a energia é canalizada para brincar e utilizar o corpo de uma forma muito saudável, não esquecendo nunca a componente literária.

 

b_500_0_16777215_00_images_artigos_02_BMC_bebeteca_9nov19_74698866_1415316181953236_6740802191541403648_n.jpg

b_500_0_16777215_00_images_artigos_02_BMC_bebeteca_9nov19_1.jpg

 

© Rede de Bibliotecas de Condeixa

Pesquisa