Outubro foi o Mês Internacional da Biblioteca Escolar

Outubro foi o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE). Celebrado anualmente nas bibliotecas escolares em todo o mundo, este mês é sempre uma oportunidade para dar a conhecer o trabalho desenvolvido e para mostrar a sua ação central nas escolas. A  IASL (International Associationof School Librarianship) propôs o tema “Contos de fadas e contos tradicionais de todo o mundo”, baseado no tema da sua Conferência de 2021 “Uma rica tapeçaria de prática e pesquisa ao redor do mundo.”

A expressão “Era uma vez…” transportou-nos imediatamente para o mundo mágico dos livros, através do qual partilhamos a vida de fadas, duendes e muito mais. Existem histórias que foram transmitidas há muito tempo, de geração em geração, e que nos ensinam sobre os valores humanos e a cultura. Ligamo-nos às histórias tradicionais e aprendemos mais sobre diferentes culturas de países de todo o mundo.

Foi assim nas bibliotecas escolares do Agrupamento de Condeixa-a-Nova, onde o imaginário dos contos de fadas e os enredos de lendas e histórias populares dos quatro cantos do mundo vieram enriquecer os dias dos alunos de todas as idades. Os alunos mais velhos foram contar aos mais novos e, entre as dinâmicas desenvolvidas, ilustraram personagens, fizeram jogos e produziram novas versões das histórias. Na verdade, os contos de fadas cativam mais o imaginário das crianças e adolescentes, despertando a sua curiosidade e transportando para lugares de fantasia, onde o mundo da magia e do (im)possível reina. A técnica da Biblioteca Municipal Engº Jorge Bento, Inês Rodrigues, contribuiu para acrescentar mais diversidade a estes momentos de partilha.

No Dia Internacional das Bibliotecas Escolares, celebrado a 25 de outubro, as salas de aula receberam um conto para ser lido em voz alta, acompanhado de um pássaro de fantasia. Por cerca de dez minutos mergulhamos no mundo do maravilhoso.

É esse fascínio que torna estas iniciativas sempre apetecíveis. Bruno Bettelheim, um estudioso icónico dos contos de fadas numa perspetiva psicanalítica, afirma que, através destes contos, podemos aprender muito acerca de problemas interiores dos seres humanos e das soluções acertadas para a suas exigências em qualquer sociedade, mais do que em qualquer outro tipo de história que esteja no âmbito da compreensão da criança. Em diferentes idades, desde os mais pequenos, aos alunos do 5º ano e do ensino secundário, ouviram-se múltiplas narrativas que edificaram os seus ouvintes a fizeram as suas delícias.

Vitória, vitória! Venha sempre outra e outra história!

 

b_500_0_16777215_00_images_artigos_04_AGRUPAMENTO_MIBE21_mibe4.jpg

b_500_0_16777215_00_images_artigos_04_AGRUPAMENTO_MIBE21_mibe5.jpg

b_500_0_16777215_00_images_artigos_04_AGRUPAMENTO_MIBE21_mibe3.jpg

b_500_0_16777215_00_images_artigos_04_AGRUPAMENTO_MIBE21_mibe1.jpg

 

Pesquisa